10 de ago de 2010

Nota do SINDETRAN

 

Por que paramos o Detran?

Os servidores do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran/Pa) paralisam suas atividades nesta terça-feira, 10 de Agosto.

 

Sabemos como é desgastante querer resolver uma situação e não ser atendido, pois somos cidadãos e precisamos muitas vezes resolver nossos próprios problemas nos órgãos públicos.

 

As vezes, é preciso recorrermos a medidas extremas para sermos atendidos.

 

Em março deste ano fizemos nossa última greve e dela saímos com a promessa que o governo encaminharia para a Assembleia Legislativa (Alepa) o projeto de Lei de Reestruturação do Detran, contendo alterações na nossa tabela de vencimentos.

 

O envio, que deveria ocorrer ainda no primeiro semestre deste ano, não aconteceu e agora - mesmo se aprovado nas semanas seguintes - só poderá ser implementado no próximo ano, por causa de impedimentos da Lei Eleitoral.

 

Enquanto aguardávamos o envio do projeto, mantivemos o Detran trabalhando, honrando o que foi acertado na mesa de negociação.

 

Não podemos aceitar que um governo que diz respeitar as leis e os acordos, ser sensível as causas sociais dos trabalhadores, agir dessa maneira com uma das categorias que mais arrecada neste Estado e que trabalha com um setor de suma importância para a economia e para a população, como é o sistema de trânsito.

 

Preocupada em se reeleger e eleger membros do seu grupo político, Ana Júlia esquece que veio do serviço público, onde fatalmente voltará um dia. Esquece da importância econômica e política que temos e, agindo dessa forma, acaba prejudicando não só uma parcela expressiva de servidores mais, por extensão, a população que necessita dos serviços prestados por ele.

 

Diante do inevitável, pedimos mais uma vez a compreensão da população, asseverando que nosso ato busca não só maior dignidade para os servidores do Detran, também um melhor atendimento para o público que é, no fim , a razão da existência dessa autarquia.

 

SINDICATO DOS SERVIDORES DO DETRAN/SINDETRAN